Assistência Social promoveu capacitação para entidades governamentais e não governamentais

Foto de: Divulgação

Na última sexta-feira (29) foi finalizada a capacitação ‘Construindo Saberes para Fortalecer Vínculos’. A ação teve por objetivo capacitar os profissionais das unidades governamentais e não governamentais do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV). A formação ocorreu entre os meses de abril e julho, teve carga horária de 40h e contemplou cerca de 70 profissionais. 

Continue a leitura depois do anuncio.
$ads={2}


Foram abordados diversos temas divididos por módulos temáticos, entre eles ‘Norteadores e Diretrizes do SCFV’, ‘Metodologia de Trabalho com Grupos’, ‘Planejamento de Atividades e Oficinas’, ‘Violências Intrafamiliares’, ‘Gravidez na Adolescência’, ‘Caracterização e Prevenção à Exploração do Trabalho Infantil’, ‘Processo de Envelhecimento’, e ‘Neurodiversidade no SCFV’. Profissionais que compõem a rede ministraram os módulos temáticos através de aulas expositivas, palestras, atividades interativas, debates, trocas de experiências e dinâmicas em grupo. 

“Estamos muito felizes com a realização dessa capacitação, pois profissionais qualificados fazem a diferença na efetivação da proteção social das famílias que atendemos. Além disso, a capacitação é um momento muito rico em que a rede se reúne e se fortalece, possibilitando a troca de conhecimento e a produção de novos saberes, contribuindo para a superação das dificuldades cotidianas e aprimoramento dos serviços prestados”, enfatizou a diretora do Departamento de Proteção Social Básica, Camila Perachi.

Anualmente, a Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), em parceria com a Escola de Governo, desenvolve uma capacitação específica para os trabalhadores do SCFV. Algumas temáticas são trabalhadas todos os anos, devido à sua relevância, enquanto outras são acrescentadas conforme a demanda das unidades, que é dinâmica e reflete o movimento da sociedade. Uma temática inovadora trabalhada neste ano de 2022 foi a neurodiversidade, que abordou aspectos do campo da saúde mental e diversidade, tanto em relação às crianças e adolescentes, quanto em relação às pessoas idosas. 

A secretária de Assistência Social, Solange Fidelis, destacou a importância das capacitações na Política de Assistência Social. “A educação continuada é um dos nossos desafios e estamos trabalhando para avançar com a Educação Permanente no Sistema Único de Assistência Social. Essa é justamente uma das metas do Plano de Governo. Neste sentido, a capacitação que acabamos de finalizar para os profissionais do Serviço de Convivência é bastante importante. Vamos avançar com a garantia da Educação Permanente para todos os profissionais do SUAS, inclusive abrangendo as Organizações da Sociedade Civil que prestam Serviços da Política de Assistência Social e o Conselho Municipal de Assistência Social, já que através da formação continuada qualificamos os profissionais para a intervenção que cada vez apresenta maior complexidade, além de contribuir com a progressão dos servidores”. 

Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos - O SCFV é desenvolvido em grupos, nos Centros de Convivência, e tem importante papel no enfrentamento às vulnerabilidades sociais e garantia dos direitos. Visa complementar o trabalho social com famílias e prevenir a ocorrência de situações de risco social e violências intrafamiliares. Proporciona trocas culturais e de vivências, fomentando o desenvolvimento do sentimento de pertença e de identidade através da socialização e convivência comunitária. É pautado na defesa e afirmação dos direitos e no desenvolvimento de capacidades e potencialidades individuais e coletivas. 

SCFV para a faixa etária de 6 a 15 anos

Núcleo de Atendimento da Criança e Adolescente (NACA) 

Unidade Social São Francisco (USSF) 

Unidade Social Coopagro

Circo da Alegria

Escola Municipal Orlando Luiz Basei

Escola Municipal Osvaldo Cruz

SCFV para a faixa etária de 13 a 17 anos

Programa Florir Toledo

SCFV para a faixa etária de 15 a 17 anos

CRAS I, II, III, IV e V (Projovem).

SCFV para pessoas idosas (60 anos ou mais)

Centros de Revitalização da Terceira Idade Wilson Carlos Kuhn (Vila Pioneiro) e Ernesto Dall’óglio (Jardim Coopagro).

Participe do nosso grupo no whatsapp: 
Receba as notícias em primeira mão!

Fonte: Assessoria
Postagem Anterior Próxima Postagem
original original original original
close