Inclusão: Crianças com deficiência recebem equipamentos da Smed

Foto de: Divulgação

As crianças com deficiência atendidas pela rede municipal de ensino receberam, nesta semana, cadeiras de rodas e carteiras adaptadas às necessidades dos educandos para uso durante o período de permanência na unidade educacional que frequentam. Confeccionadas sob medida, o equipamento vai auxiliar na postura dos estudantes e gerar mais conforto durante os estudos e atividades nas escolas, centros municipais de educação infantil (Cmei’s), nas salas de recursos multifuncionais ou no Centro Integrado de Políticas Educacionais (Cipe).

Continue a leitura depois do anuncio.
$ads={2}
No total, a Prefeitura de Toledo, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Smed), adquiriu 23 equipamentos e o investimento aproximado foi de R$ 113 mil.  De acordo com a secretária da pasta, Marli Gonçalves Costa, a integração dos educandos com deficiência  é facilitada com o mobiliário. “Elas foram prescritas por profissionais especializados de forma a adequar-se aos casos específicos. Foram feitas na medida dos alunos que vão utilizar, facilitando a acessibilidade e oferecendo segurança para os estudantes”, explica.

Para a coordenadora da Educação Especial, Patrícia Fabiane Schnorenberger, a aquisição dos equipamentos foi orientada por profissionais especializados. “Esses instrumentos auxiliarão essas crianças no processo de ensino e aprendizagem, pois possibilitam a equidade com os demais alunos”. Patrícia ainda lembrou que todas as ações em prol da educação inclusiva contam com o apoio do Núcleo de Estudo e Atendimento à Diversidade e Inclusão (Neadi).

Uma das beneficiadas foi a aluna da Escola Municipal Tancredo Neves, Carolina Escher de Santana, de 10 anos. Para a mãe, Sheila Escher, ver a filha interagindo com outras crianças no ambiente escolar é algo encantador. “É fantástico. Sempre pensamos na socialização, na convivência com as outras crianças, e nesse contexto a Carol está gostando muito, pois observa e sente o mundo que está a sua volta de uma forma diferente”. 

Sheila ainda acrescenta que socialização é o grande ganho que a escola propicia, pois proporciona uma grande variedade de experiência nas diversas áreas. Além disso, a disponibilidade do equipamento representa um ato de muito carinho e amor. “É de fundamental importância o uso de uma cadeira de rodas feita de acordo com as medidas e as necessidades da Carolina, pois isso evita lesões futuras devido a má postura”, explica.

Sheila, além de mãe da Carol, é também sua professora de atendimento à diversidade e inclusão (PADI). Ela explica que Carolina tem epilepsia refratária de difícil controle e sofre com crises diariamente e para qualquer outro professor, mesmo PADI, seria muito difícil o atendimento durante as convulsões. “É importante para mim poder fazer isso e auxiliar nessas situações”. 

Curta nossa página no Facebook: 


Participe do nosso grupo no whatsapp: 
Envie sugestões de pautas e receba as notícias em primeira mão!

Fonte: Assessoria
Postagem Anterior Próxima Postagem
original original original original original
close