UPA e PAM/Mini hospital terão mudanças no fluxo de atendimento a partir de hoje (17)

Foto de: Divulgação

A diminuição dos casos de infecções por coronavírus, conforme apontou a análise das últimas semanas epidemiológicas, levou ao Departamento da Rede de Atenção às Urgências e Emergências da Secretaria de Saúde a reajustar os fluxos de atendimentos aos pacientes. A medida passa a vigorar nesta quinta-feira (17) e vale para o Pronto Atendimento Municipal Jorge Nunes (PAM/Mini Hospital) e para a Unidade de Pronto Atendimento José Ivo Alves da Rocha (UPA da Vila Becker). 

Continue a leitura depois do anuncio.

Esta medida atende os cidadãos encaminhados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate), além dos que buscam espontaneamente os serviços. “O PAM/Mini Hospital volta a atender os diversos casos clínicos. O novo fluxograma já está estruturado e a UPA também terá condições de receber os pacientes com sintomas gripais”, disse o diretor-geral da Secretaria de Saúde de Toledo, Fernando Pedrotti. 

Como o novo fluxograma será possível acolher de forma mais satisfatória os pacientes com doenças mais incidentes nesta época do ano, como dengue e infecções pelo vírus sincicial respiratório (VSR), causador bronquiolites e pneumonias principalmente em crianças e pessoas com problemas pulmonares. “Com estas mudanças poderemos atender melhor estas situações sazonais e termos dados mais completos de notificações de dengue, por exemplo. ”, comentou a secretária de Saúde Gabriela Kucharski.

Pedrotti acrescenta que conforme a divisão, os casos de traumas, psiquiatria e pediatria continuarão tendo como referência a UPA. “Na UPA temos profissionais dessas especialidades atendendo, porém em alguma situação em que ocorra a procura por estes atendimentos no PAM [Mini Hospital] os servidores receberão estes pacientes e darão os encaminhamentos necessários”. O diretor-geral afirma ainda que todos os protocolos sanitários serão respeitados para garantir a segurança dos pacientes. “A orientação é a de que haja uso de máscara durante todo o tempo de permanência nas Unidades, sendo que os fluxos internos estão ajustados buscando evitar e prevenir riscos. Pedimos também à comunidade que nestes primeiros dias sejam compreensivos, pois tudo foi pensado para melhorar. Entretanto, sempre existem ajustes e necessidades que surgirão com as particularidades de cada atendimento”, concluiu.

Curta nossa página no Facebook: 


Participe do nosso grupo no whatsapp: 
Envie sugestões de pautas e receba as notícias em primeira mão!

Fonte: Assessoria
Postagem Anterior Próxima Postagem
original original original original original original
close