Atendimentos de pacientes sintomáticos seguem em alta em Toledo

Foto de: Divulgação

A Secretaria de Saúde apresentou, nesta quinta-feira (27), um panorama da situação envolvendo a pandemia em Toledo. O aumento de casos no município resulta em mais espera para o atendimento, apesar do aumento dos locais para consultas e exames com a abertura das unidades exclusivas para pacientes sintomáticos no Panorama e Cosmos, além dos já realizados no Pronto Atendimento Municipal Doutor Jorge Nunes (PAM/Mini Hospital).

Continue a leitura depois do anuncio.

Conforme informações repassadas pelos setores de saúde, a média de atendimento é de 1 paciente com sintoma gripal a cada 2 minutos. “Como o número de pessoas com sintomas cresceu muito e de forma bastante rápida, os locais de atendimentos de sintomáticos apresentam uma sobrecarga na sua capacidade, resultando em filas e aumento do tempo médio de espera”, explica a secretária de Saúde, Gabriela Kucharski.

Gabriela ainda acrescenta que este crescimento se reflete nos outros setores. “É uma cadeia. A rede precisa absorver esse aumento de pacientes e para isso foi preciso tornar o PAM novamente referência para pacientes sintomáticos. Com isso a UPA na Vila Becker concentrou o atendimento das demais emergências e urgências, causando mais demora lá também”. 

A secretária ainda acrescenta que estes efeitos também são percebidos na Atenção Primária. “Temos duas unidades básicas de saúde que precisaram ser transformadas para atendimento aos sintomáticos e aproximadamente 25% de nossa equipe de profissionais está afastada do trabalho, positivados ou cumprindo isolamento por terem contato com alguém infectado. Mesmo assim, o trabalho continua sendo realizado da melhor maneira possível, porque esse é o nosso compromisso com a população”, afirma. 

Outro fator que preocupa a Secretaria de Saúde é que a tendência de diminuição nos casos prevista para iniciar nesta semana não se confirmou. “A procura pelo atendimento continua, muitas pessoas preocupadas porque, mesmo com os casos se mostrando menos graves neste momento da pandemia, a alta circulação viral pode representar mais internamentos”, acrescenta Gabriela.

Na quarta-feira (26) foram realizados 621 atendimentos, sendo 394 no PAM/Mini Hospital, 110 no Cosmos e 117 no Panorama.

Cuidados - A Secretaria de Saúde reforça a necessidade da manutenção dos cuidados básicos como o uso correto da máscara, o distanciamento social e a assepsia constante das mãos. Também salienta a importância do esquema vacinal completo para maior segurança em relação à infecção. “Apesar de acreditarmos na predominância na circulação da variante Ômicron, não se descarta, e provavelmente isto esteja ocorrendo, a presença da variante Delta em nosso meio. Estas representam casos mais graves, com a possibilidade de internamentos em unidade de terapia intensiva e até óbitos”, frisa o diretor-geral da Secretaria de Saúde, Fernando Pedrotti. 

Fonte: Assessoria

Curta nossa página no Facebook: 


Participe do nosso grupo no whatsapp: 



Postagem Anterior Próxima Postagem
original original original original original
close