Toledo recebe evento que assinala nova fase do Oeste em Desenvolvimento

Foto de: Divulgação

Toledo recebeu, na tarde desta quinta-feira (9), evento que assinala uma nova fase do Programa Oeste em Desenvolvimento (POD). Realizado no anfiteatro do câmpus da Universidade Federal do Paraná (UFPR) localizado no Biopark, o ato contou com a presença de várias lideranças regionais e estaduais - entre elas, a do prefeito Beto Lunitti.

Continue a leitura depois do anuncio.

Na ocasião vários convênios foram firmados, corroborando com o propósito do POD de promover um desenvolvimento sustentável para o Oeste do Paraná. “Tenho muito orgulho de ter participado, em 2014, da criação deste programa, quando fui prefeito pela primeira vez. Surgiu com o objetivo de unir as forças que constroem a nossa região e tem dado ótimos resultados, pois soube pôr as pessoas no centro das atenções, colocando os seus saberes à disposição de um projeto de integração”, avalia Beto. “Sempre digo: podemos e devemos melhorar o Brasil a partir de ações realizadas em nosso território. Temos um desafio imenso de gerar emprego e renda ao mesmo tempo em que se cuida do meio ambiente e, neste sentido, Toledo faz a sua parte. Nesta semana entregamos em Brasília, no Ministério da Agricultura, uma proposta de fazenda experimental em que o gás carbônico da suinocultura é transformado em espirulina, microalga que pode servir, por exemplo, como ração na piscicultura”, relata o prefeito.

O secretário de Estado de Administração e Previdência, Marcel Micheletto, destacou que a atuação do POD tem servido de inspiração para o Governo do Paraná. “O governador Ratinho Júnior tem trabalhado por uma gestão pública mais eficiente, transparente e inovadora. O Oeste em Desenvolvimento tem contribuído para isso, fomentando o debate em torno de temas centrais e colaborando na tomada de decisões, um verdadeiro exemplo de sinergia entre poder público e sociedade civil organizada”, observa. “Este sucesso pode ser medida pelos investimentos do governo estadual em obras estruturantes em nossa região, aquela que possui o maior potencial de crescimento em nosso país, talvez no mundo. Para atingirmos os mais altos patamares, devemos permanecer unidos em torno deste propósito”, salienta.

Assinaturas
Entre os documentos assinados durante o evento estão os termos de parcerias com as sete câmaras técnicas (CT) do programa: Educação, Sanidade Agropecuária, Conectividade e Inovação, Energias e Sustentabilidade, Ambiente de Pequenos Negócios, Máquinas e Implementos, Infraestrutura e logística. Em seguida, o presidente do POD, Rainer Zielasko, e o diretor do Biopark Educação, Vitor Donaduzzi (que representou o diretor-presidente, Luiz Donaduzzi), assinaram documento que formaliza a inclusão do parque biotecnológico no Conselho de Administração do programa.

Rainer e o prefeito de Guaíra, Heraldo Trento, assinaram termo de cooperação técnica, científica e de gestão para a execução do Programa de Governança, Inovação e Inteligência para o Desenvolvimento dos Arranjos Produtivos nos Municípios Lindeiros ao Lago de Itaipu - Heraldo preside o conselho que representa estes municípios. Por falar na maior usina hidrelétrica em geração de energia do mundo, o diretor-superintendente brasileiro da Fundação Parque Tecnológico  Itaipu Binacional, general Eduardo Garrido, assinou protocolo de intenções com o POD, o qual, dentre outras cláusulas, oferece recurso operacional para a CT de Energias e Sustentabilidade. “É fundamental para a nossa entidade estreitar os laços com o Oeste em Desenvolvimento, especialmente com esta câmara técnica, que se dedica a implementar energias alternativas e renováveis, algo que contribuirá de forma decisiva para o desenvolvimento da nossa região nos próximos anos”, pontua.

Além de Micheletto, o evento no Biopark contou com a presença de outro secretário estadual: o de Planejamento e Projetos Estruturantes, Valdemar Bernardo Jorge, que explanou sobre o ingresso do POD no programa Paraná Produtivo, selado em carta de intenções assinada entre ele e Rainer. “Nosso estado é grato ao Oeste em Desenvolvimento pelo belíssimo trabalho que tem tornado, cada vez mais, esta região um case de sucesso em termos de produtividade, com o maior PIB [Produto Interno Bruto] per capita, uma locomotiva que, com sua força, arrasta vários vagões, servindo de exemplo para outros territórios do Paraná. A partir do que se vê aqui, o governador quer fazer do nosso estado o mais produtivo do Brasil e nos incumbiu de expandir as potencialidades dos municípios de menor IDH [Índice de Desenvolvimento Humano] e, para isso, experiências como a de Toledo, que promove parcerias com os produtores para a pavimentação asfáltica de estradas rurais”, exemplifica.

A tarde também foi de importantes parcerias do POD com instituições de ensino superior da região. Representada pelo gerente de projetos, Nilceu Jacob Deitos, a Fundação Araucária firmou protocolo de intenções com o programa, o câmpus Palotina da UFPR, os câmpus Santa Helena e Medianeira da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e a Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste). Em seguida, houve também a assinatura  do termo de cooperação técnica e científica entre Unioeste e o Oeste em Desenvolvimento.

Agro
Presença confirmada para o evento, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, precisou desmarcar a viagem para Toledo de última hora em virtude de uma reunião urgente convocada pelo presidente Jair Bolsonaro.  Contudo, ela enviou um vídeo que foi exibido momentos antes da assinatura do protocolo de intenções que sinaliza o termo de parceria entre a pasta e o POD cujo objetivo é fortalecer o ecossistema de inovação no agronegócio regional, acordo viabilizado pela CT de Conectividade e Inovação do POD e o Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sebrae/PR). “Sabemos que a tecnologia e a inovação transformam realidades e aí no Oeste do Paraná temos visto um envolvimento crescente entre o agro e outras entidades da sociedade civil e o mundo acadêmico. É algo que está rendendo frutos aí e, a partir deste arranjo, teremos uma referência do que pode ser feito para todo o Brasil e o mundo”, pontua.

Presencialmente, Tereza Cristina foi representada pela diretora do Departamento de Inovação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Sibelle Silva. “Estou satisfeita e impressionada em conhecer a força do agro nesta região. Temos aqui um exemplo vivo de inovação, o que chancela este formato de atuação em rede em funcionamento no Oeste em Desenvolvimento, o qual considero como o ideal, pois o olhar sai do ‘eu’ e se volta para o ‘nós’. Do que depender de nós, não será um protocolo de intenções, tanto que já iniciamos as conversas para a implantação de um laboratório focado na qualidade de vida do produtor rural no câmpus de Medianeira da UTFPR”, comenta.

O deputado federal Sergio Souza, presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária no Congresso Nacional, também marcou presença no evento e destacou a importância do Oeste em Desenvolvimento para o agro brasileiro e também falou sobre os desafios que enfrenta na Capital Federal. “Todos nós temos uma missão nesta vida e a nossa, lá em Brasília, é equacionar interesses de forma a desburocratizar a economia, criando um ambiente com segurança jurídica para se produzir. E isso passa por questões como a desoneração da folha de pagamentos, o marco temporal para demarcação de terras indígenas, aquecimento global, regulamentação de defensivos agrícolas, licenciamento ambiental, entre outras. São decisões que impactam o presente e o futuro da nossa Nação, que tem tudo para se tornar em muito pouco o maior produtor e exportador de alimentos do mundo ”, destaca.

Homenagens
Após a assinatura do termo de parceria entre POD e Mapa, foi dada posse aos representantes das instituições que compõem o Comitê Regional de Inovação para o Agronegócio. Em seguida, a entidade organizadora do evento, que contou com o apoio da Frimesa, da Associação Comercial e Empresarial de Toledo (Acit) e da Coordenadoria das Associações Comerciais e Empresariais do Oeste do Paraná (Caciopar), prestou uma homenagem aos seus ex-dirigentes.

No último discurso do evento, o presidente do Programa Oeste em Desenvolvimento falou da emoção que estava sentindo após uma tarde com muitas novas parcerias firmadas. “Esses convênios consolidam o nosso sonho de nos aproximarmos do mundo acadêmico e dos setores produtivos como um todo, o que certamente fará muita diferença para o futuro da nossa região, que se tornará um lugar ainda para para investir, trabalhar e viver, com os ‘gargalos’ estruturais sendo superados gradativamente, respeitando sempre as especificidades de cada município, mas pensando a região de forma integrada, propondo soluções para problemas em comum”, avalia. “Quando o Mário [Costenaro, presidente do POD entre 2014 e 2016] me apresentou esta ideia, baseada em exemplos bem-sucedidos na Europa, não fazia a menor ideia da dimensão que ela ganharia. Temos uma característica específica, calcada no empreendedorismo, no associativismo, e isso tornou nossa missão muito mais fácil. Hoje, pessoas de fora daqui, observam o caminho que percorremos e nos procuram dispostos a copiar esta experiência. Ou seja, aquilo que era endógeno, isto é, dependia apenas de forças internas, a partir de hoje ganhar caráter exógeno, com o calor das nossas ações saindo para fora das fronteiras do nosso território”, analisa Rainer.

Fonte: Assessoria



Postagem Anterior Próxima Postagem
original original original original original