original original

Após colisão, ex presidiário "covardão" agride mulheres envolvidas no acidente, em Toledo

Foto de: Arquivo de Imagens

Ainda no final da tarde deste domingo (12), por volta das 18h30min uma equipe policial foi acionada para comparecer em um acidente envolvendo dois automóveis na Avenida Senador Atilho Fontana, no cruzamento com a Rua Paulista, onde após a colisão houve briga entre os envolvidos.

Continue a leitura depois do anuncio.

No local, de acordo com o relato da condutora do automóvel GM/Astra que tinha como passageira outra mulher, esta seguia pela Avenida Senador Atílio Fontana sentido centro, quando no cruzamento com a Rua Paulista um GM/Vectra, que era conduzido por um homem acompanhado de dois passageiros masculinos, cruzou a preferencial, a condutora chegou a frear bruscamente mas não conseguiu evitar o choque, vindo o Astra a colidir contra a lateral esquerda do Vectra, próximo a roda traseira.

Conforme o relato das integrantes do Astra, logo após a colisão o condutor do Vectra passou a ameaçá-las de morte e quando uma delas pegou o celular para tirar fotos e ligar para a polícia, esse passou as agredir com socos e chutes e continuou a ameaçando-as de morte. Após a agressão e as ameaças o mesmo fugiu a pé na direção do posto de Combustível Senador.

Os outros dois passageiros do Vectra assumiram a direção e tentaram remover o veículo do local do acidente, mas devido aos danos causados na roda traseira esquerda, só conseguiram chegar a cerca de 200 metros do local do acidente.

O proprietário do Vectra, que era um dos passageiros do mesmo veículo foi identificado posteriormente e teria sido ele quem removeu o veículo do local do acidente, foi perguntado ao proprietário quem seria o condutor do veículo no momento do acidente, o mesmo respondeu que era um amigo dele, que teria saído da PEC a cerca de 2 semanas e que o mesmo teria pedido o carro emprestado.

As ocupantes do veículo estavam bastante abaladas devido ao acidente e as agressões que sofreram e foram atendidas pela equipe do Samu.

Um policial militar que deslocava-se para o batalhão para assumir o serviço parou no local e chegou a presenciar as agressões, mas logo que parou para socorrer as mulheres o agressor fugiu.

Praticamente todas as equipes policiais disponíveis se empenharam nas buscas para tentar localizar o agressor, porém sem êxito. O Vectra estava com o licenciamento irregular e foi recolhido pela guarda municipal para o pátio pelo art. 230 v do ctb.

Fonte: Marcos Silva



Postar um comentário

Obrigado!

Postagem Anterior Próxima Postagem
close