original original

Toledo é líder em geração de empregos por milhão de habitantes no Paraná

Foto de: Reprodução

Confirmando tendência registrada em meses anteriores, Toledo volta a ficar em evidência no cenário estadual de geração de novos postos de trabalho. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta terça-feira (26) pelo Ministério do Trabalho e Previdência (MTP), o município segue, em termos relativos, na liderança estadual no saldo acumulado do ano, isto é, a diferença entre admissões e desligamentos.

Continue a leitura depois do anuncio.

Entre janeiro e setembro, a Capital Paranaense do Agronegócio contratou 22.987 trabalhadores e demitiu 18.608, um superávit de 4.379 novos postos de trabalho formais - 30.283,33 por milhão de habitantes. Araucária (26.124,08), Cascavel (23.548,46), Cambé (22.298,06) e Umuarama (22.086,83) completam o “Top 5”. Em números absolutos, Toledo aparece na 6ª posição, atrás de Curitiba (saldo de 38.979), Maringá (8.741), Londrina (7.941), Cascavel (7.914) e São José dos Pinhais (5.565).

Dos 4.379 novos empregos gerados em Toledo, 2.604 (8.997 admissões/6.393 desligamentos) foram gerados pelo setor de serviços, 815 (6.463/5.648) pelas indústrias, 496 (5.125/4.629) pelos estabelecimentos comerciais, 431 (1.943/1.512) pelas empresas de construção e 33 (459/426) pela agropecuária.

Setembro
No nono mês de 2021, Toledo criou 424 novos empregos (2.675 admissões e 2.251 desligamentos). Em termos relativos, o município encontra-se na 3ª posição, com 2.932,21 novos postos de trabalho para cada 1 milhão de habitantes. O “Top Five” é composto ainda por Fazenda Rio Grande (3.845,78), Cambé (3.015), Foz do Iguaçu (2.787,13) e Maringá (2.323,17).

Em números absolutos, Toledo ocupa a 7ª posição entre municípios do Paraná com mais de 100 mil habitantes. As cinco primeiras posições ficaram com Curitiba (2.911), Maringá (1.014), Londrina (886), Foz do Iguaçu (719) e Cascavel (676).

O setor de serviços foi responsável por 315 (1.074 admissões/759 desligamentos) dos 424 novos postos de trabalho criados em julho no município, 53 (242/189) por empresas de construção, 45 (615/570) por estabelecimentos comerciais, oito (44/36) pela agropecuária e três (700/697) por indústrias.

Fonte: Assessoria



Postar um comentário

Obrigado!

Postagem Anterior Próxima Postagem
close