Caged consolida posição de destaque de Toledo na geração de empregos

Foto de: Reprodução

Toledo consolida cada vez mais sua posição de destaque no cenário estadual em termos de geração de empregos. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados na última quarta-feira (29) pelo Ministério da Trabalho e Previdência, a Capital Paranaense do Agronegócio obteve, em termos relativos, de janeiro a agosto, o maior saldo per capita entre os 21 municípios do estado com mais de 100 mil habitantes.

Continue a leitura depois do anuncio.

Neste período ocorreram 20.309 admissões e 16.308 desligamentos, saldo positivo de 4.001 novos postos de trabalho, uma proporção de 2.766,92 empregos criados para cada 100 mil habitantes, média superior à de Araucária (2.431,29). Cascavel (2.139,71), Umuarama (1.944,43) e Cambé (1.927,38). Em números absolutos, Toledo ficou em 6º lugar, atrás de Curitiba (36.179), Maringá (7.729), Cascavel (7.191), Londrina (7.119) e São José dos Pinhais (5.021).

Dos novos empregos gerados em Toledo, 2.327 (7.923 admissões/5.596 demissões) foram gerados pelo setor de serviços, 812 (5.763/4.951) pelas indústrias, 450 (4.508/4.058) pelos estabelecimentos comerciais, 387 (1.700/1.313) pelas empresas de construção, e 25 (415/390) pela agropecuária.

Agosto
Se forem levados em conta somente o oitavo mês deste ano, em termos relativos, Toledo também lidera - com um saldo de 501 novos empregos (2.777 admissões e 2.276 demissões), o município criou 346,47 postos de trabalho para cada 100 mil habitantes. O “Top 5” é completado por Maringá (334,96), Curitiba (306,31), Pinhais (304,18) e Londrina (299,03).

Em números absolutos, Toledo aparece em 8º lugar, atrás de Curitiba (6.015), Londrina (1.737), Maringá (1.462), São José dos Pinhais (779), Colombo (630), Ponta Grossa (555) e Cascavel (510). Dos novos postos de trabalho criados em Toledo, 282 (1.087 admissões/805 desligamentos) foram gerados pelo setor de serviços, 126 (643/517) pelos estabelecimentos comerciais, 98 (807/709) pelas indústrias e 28 (211/183) pelas empresas de construção - a agropecuária teve saldo negativo de 33 (29/62).

Balanço
Vários fatores explicam os bons resultados de Toledo no Caged ao longo de 2021  e o quadro para os próximos meses é ainda mais animador. “Isso é fruto do empenho, da dedicação e do trabalho dos empresários, especialmente do setor de serviços, que, aos poucos, vão retomando sua normalidade, principalmente no atendimento noturno, mas também o suporte dentro do agronegócio que mantém funcionando tudo dentro da cadeia”, avalia o secretário de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico, de Inovação e Turismo, Diego Bonaldo. “Levantamento realizado pela Agência do Trabalhador aponta para a necessidade de preenchimento de 500 vagas só neste mês. Em termos regionais, isto é, Toledo, Palotina, Assis Chateaubriand, Marechal Cândido Rondon, esta demanda chegará a 12 mil trabalhadores até junho de 2022, o que reforça a conjuntura econômica favorável no Oeste do Paraná”, analisa.

Falando ainda em Agência do Trabalhador, a eficiência do órgão aumentou muito desde o início do ano: dos 4.001 novos empregos gerados no município, o órgão foi responsável por 1.349 (33,72% do total). “Nós acreditamos muito nas pessoas, que elas podem ser reinseridas no mercado de trabalho. Então, você, que está fora do mercado de trabalho, saiba que as oportunidades estão à sua porta, como as 600 vagas gratuitas contratadas para cursos de qualificação profissional”, salienta o gerente da Agência do Trabalhador, Rodrigo Souza. “Inovamos na forma de atender e encaminhar as pessoas que nos procuram aos empregadores. Além de disponibilizarmos um número - (45) 3252-6763 - para informar sobre cursos, realizar agendamento de horário para encaminhamento ao mercado de trabalho e para concessão de seguro-desemprego, criamos o “Currículo Top”, onde, após preenchimento de dados pessoais e profissionais, um currículo virtual é gerado e enviado por e-mail. Estas informações passam a constar num banco de dados, um ‘headhunter’ que encaminha os candidatos a vagas que tenham o seu perfil. Esse projeto está avançando agora para uma fase de capacitações que tratarão sobre foco, renda, empatia, networking, entre outras coisas”, explica.

Fonte: Assessoria


Postagem Anterior Próxima Postagem