Prevenção ao suicídio será foco de ações do Setembro Amarelo em Toledo




O Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio será lembrado em vários pontos do planeta nesta sexta-feira (10), mas em Toledo o tema será tratado durante todo o mês por meio de ações coordenadas pela Departamento de Saúde Mental, da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). A programação do “Setembro Amarelo” teve início nesta segunda-feira (6) com a distribuição de camisetas com slogan da campanha “Todos pela Vida: Mês de Valorização da Vida e Prevenção ao Suicídio” a servidores que atuam em unidades de saúde - o prefeito Beto Lunitti e o vice-prefeito Ademar Dorfschmidt também receberam a deles.

 


Continue a leitura depois do anuncio.


Entre hoje e a próxima segunda-feira (13) quem passar pelo Horto Municipal poderá ver, amarrado à grade que separa a reserva da pista de caminhada, balões de festa na cor amarela com informações sobre o assunto e mensagens motivacionais direcionadas tanto para quem está em sofrimento mental quanto para aqueles que podem ajudá-las a superá-lo. “Nossa intenção é que, quem passar na pista de caminhada, possa pegar a mensagem e levá-la para casa, para o amigo ou familiar que está precisando de apoio”, explica a diretora de Saúde Mental da SMS, Leila Machado.

 

Perto do Horto, o lago do Parque Ecológico Diva Paim Barth está sendo iluminado à noite com refletores na cor-símbolo da campanha durante todo o mês. Neste período, as redes sociais da Prefeitura de Toledo (Facebook e Instagram) publicarão posts, stories e vídeos alusivos ao Setembro Amarelo. Além disso, o hall do Paço Municipal Alcides Donin receberá a amostra fotográfica “Interfaces da Depressão”, da psicóloga Ângela Silva.

 

Além disso, o Departamento de Saúde Mental colocou sua equipe à disposição de empresas e instituições em geral para ministrar palestras sobre suicídio e meios para preveni-lo. 

 

O grande momento do Setembro Amarelo está marcado para o dia 26 (domingo), das 15h às 18h, no Parque Ecológico Diva Paim Barth. No local serão afixados mais balões amarelos com mensagens motivacionais, tendas com serviços (auriculoterapia, ioga e alongamento) à população, que também poderá assistir a apresentações musicais e de dança circular - parceria com a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (Smel). Os servidores do Departamento de Saúde Mental também vão levar os artesanatos das oficinas ministradas a pessoas atendidas pela rede especializada, composta pelo Ambulatório de Saúde Mental (ASM) e os Centros de Atendimento Psicossocial (Caps).

 

De acordo com a diretora de Saúde Mental, o Setembro Amarelo acende uma luz de alerta sobre um tema bastante delicado. “É o momento para refletir e dialogar sobre a importância de acolher e ajudar as pessoas que estão em sofrimento mental, mas também a importância de criar meios para promover a saúde mental, valorizar a vida e prevenir o adoecimento”, pontua. 

 

Leila chama a atenção para o número crescente de pessoas que tiram a própria vida, sobretudo nas Américas. “O suicídio é um ato relacionado ao extremo de um sofrimento, um problema de saúde pública para o qual se fazem necessárias articulações entre os serviços e a atenção da sociedade como um todo, para identificar sinais de alerta sobre pensamento e ideação suicida. Além disso, é preciso enfrentar mitos e tabus ainda relacionados ao tema, o que se faz por meio da mobilização de uma rede de apoio na prevenção, mas também atenta às demandas ainda existentes”, salienta.

 

Em Toledo este atendimento se faz por meio da Rede de Atenção Psicossocial, que conta com serviços desde a Atenção Básica, nas unidades básicas de saúde (UBS) ou unidades saúde da família (USF), na rede de Urgência e Emergência - Unidade de Pronto Atendimento (UPA), Pronto Atendimento Municipal (PAM) e Serviço de Atendimento Móvel à Urgência (Samu) - e na rede especializada - ASM e Caps. “Todos esses serviços estão abertos a acolher a quem precisa de ajuda relacionada ao sofrimento mental. Cabe destacar também redes de apoio como o Centro de Valorização da Vida, que atende 24 horas a ligações pelo número 188 e pode ajudar na escuta e direcionamento de ajuda”, aconselha a diretora.

 

Cultura

O Setembro Amarelo também foi, nas primeiras horas da manhã de segunda-feira (6), o pano de fundo da apresentação musical de professores da Casa da Cultura no estacionamento do Centro Cívico de Toledo, em frente à escadaria que dá acesso à porta dos fundos do Paço Municipal Alcides Donin. Ao som de grandes sucessos nacionais e internacionais, os servidores públicos que trabalham no prédio também receberam um envelope com mensagem motivacional e informativa assinada pelo Instituto Bem Maior, uma das organizações não governamentais (ONG) que disponibiliza o serviço “Help - Não te julgo, te ajudo!” a quem se encontra em situação de sofrimento mental. A ação é uma parceria entre a entidade e a Secretaria da Cultura.



Postagem Anterior Próxima Postagem