Toledo cede espaço para nova sede da Embaixada Solidária para atendimento ao público estrangeiro

Beto Lunitti reafirmou que com a reestruturação administrativa será possível atender melhor às demandas dos migrantes
Foto de: Reprodução

O Decreto nº 210/2021, assinado na sexta-feira (06), destinou a antiga Casa do Brinquedo para sediar e acolher a Embaixada Solidária, organização não governamental (ONG) que é referência no atendimento ao público estrangeiro.  O trabalho da entidade completou recentemente cinco anos na cidade, mas não contava com um espaço para realizar e articular seus trabalhos voluntários que também se estendem ao público brasileiro. Atualmente mais de 3,2 mil estrangeiros vivem em Toledo.

Continue a leitura depois do anuncio.

Na ocasião, o prefeito Beto Lunitti, reafirmou seu compromisso com políticas públicas que de fato atendam toda a população. “Estamos trabalhando no sentido de que os programas de governo e políticas públicas possam a atender e solucionar demandas de toda a população e isso inclui todos aqueles que deixaram sua pátria para um recomeço no Brasil, assim como nossos antepassados fizeram”, destacou.

Sobre o trabalho voluntário da Embaixada Solidária, Beto Lunitti afirmou que é elogiável e imprescindível para que a comunidade compreenda e se integre com outras culturas. “O processo de migração permite que possamos conhecer e interagir com outras culturas e juntos construir um país melhor, respeitando culturas, crenças e a maneira em que outros povos vivem”. Beto Lunitti lembrou que a reestruturação administrativa que passou recentemente pela Câmara de Vereadores, contempla políticas específicas para o público migrante. “A intenção é avançar e construir uma interação com os serviços públicos e dar oportunidades para que todos possam viver de forma harmônica e produtiva”, completou.

A presidente da Embaixada Solidária, Edna Nunes, agradeceu a sensibilidade do prefeito Beto Lunitti. “Desenvolver políticas públicas e criar espaços para que a população estrangeira possa ter acolhimento e desenvolvimento muda a realidade do cenário difícil que os refugiados enfrentam. Toledo é uma das únicas cidades do Paraná com essa sinalização. A Embaixada Solidária agora tem uma sede e essa base servirá para otimizar e melhorar nosso trabalho que é em prol de toda nossa comunidade”, afirmou Edna Nunes, que estava acompanhada da vice-presidente da entidade Zenaide Gatti e da coordenadora do setor materno-infantil Laudiceia Correia. 

A presidente agradeceu os entes públicos que apoiam a causa através de parcerias e encaminhamentos. “Somos reconhecidos como uma ponte que liga e promove o contato e o acolhimento dos mais de três mil estrangeiros que vivem em nossa cidade. Nunca foi sobre privilégios, mas sim sobre o resguardo dos direitos, facilitação na comunicação e também sobre a preservação da identidade e da cultura de todos os povos”, afirmou Edna Nunes.

Fortalecimento:
A nova sede da Embaixada Solidária será reformada pela própria entidade com ajuda da comunidade. No novo espaço será possível oportunizar cursos de idiomas português e outros idiomas, profissionalização, além do fortalecimento da cultura, atendimentos jurídico, médico entre outros serviços. 

Fonte: Assessoria



Postagem Anterior Próxima Postagem