Programas de Habitação Popular ganha área de 8 alqueires para construção em Toledo

Foto de: Reprodução

Mais um passo importante foi dado em relação aos projetos voltados para habitação popular no município de Toledo. Na tarde desta segunda-feira (09), o Executivo Municipal confirmou a compra de uma área de aproximadamente 8 alqueires. A intenção do município é utilizar a área para implantar 750 terrenos para serem utilizados com o Programa Lote Social, em tramitação na Câmara de Vereadores, com aprovação unânime em primeiro turno. O investimento total é de R$ 7,2 milhões. 

Continue a leitura depois do anuncio.

De acordo com o prefeito Beto Lunitti a aquisição do terreno para implantação de programas voltados para a conquista da casa própria foi tratada como prioridade pela atual gestão. “Esta área será usada conforme a necessidade, seja com para o Lote Social ou para outro programa que permita melhorar a vida das pessoas. “Queremos concretizar dois mil terrenos [para o Lote Social] neste mandato. Acreditamos ser possível e é um avanço significativo diante da deficiência da política habitacional nacional”, explica.

Desde o início da atual gestão já foram realizadas reuniões com a Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) e demais órgãos buscando diminuir o déficit de moradias populares no município, que chega a aproximadamente 5 mil famílias. Sobre o Lote Social, Toledo tem uma valorização importante nos imóveis e a intenção é oferecer um terreno com infraestrutura urbana por 30% do valor de mercado. “Além do caráter social, o programa vai gerar emprego e movimentar o comércio local de materiais de construção”, comenta o vice-prefeito Ademar Dorfschmidt.

Parceria com o Governo do Paraná:
O vice-prefeito Ademar Dorfschmidt informou que o secretário de Planejamento e Projetos Estruturantes do Paraná, Waldemar Bernardo Jorge, está a par do Projeto Lote Social e pretende discutir formas de o estado ser parceiro do Programa. “Ele nos solicitou o envio do Projeto para que o estado do Paraná possa auxiliar os demais municípios paranaenses na implantação de políticas habitacionais neste molde. Além disso, o secretário se prontificou a aportar entre R$ 15 mil ou R$ 20 mil para subsidiar o mutuário na edificação do seu imóvel”, conclui. 

Fonte: Assessoria



Postagem Anterior Próxima Postagem