Prefeitura de Toledo assina contrato de prestação de serviços de castração

Foto de: Reprodução

O prefeito de Toledo, Beto Lunitti, e o secretário municipal de Desenvolvimento Ambiental e Saneamento, Junior Henrique Pinto, assinaram, na última quinta-feira (27), o contrato de prestação de serviços de castração de machos e fêmeas de cães e gatos com a clínica veterinária Alan Diego Ceresa & Cia. Ltda. O vínculo entre a empresa e o poder público municipal, formalizado via ata de registro de preços, tem duração de 12 meses e prevê investimento máximo de R$ 186.999,96 - ou seja, somente serviços efetivamente realizados serão pagos pelo valor estipulado no documento firmado entre as partes, cabendo ao fornecedor arcar com todas as despesas necessárias (como anestesia e pós-operatório medicamentoso) para a entrega do objeto da licitação da qual foi vencedor. 

Continue a leitura depois do anuncio.

Com estes recursos será possível realizar até 936 castrações, 696 de cães (348 machos e 348 fêmeas) e 240 de gatos (120 de cada sexo), um valor médio de R$ 199,79 para cada procedimento, o qual está previsto no “Programa Municipal de Defesa e Proteção Animal”, criado pela Lei “R” 164/2014. “Visto que em nosso município o abandono cresceu muito, se fez necessário abrir um processo licitatório para contratar uma clínica para fazer as castrações de animais domésticos. Poderão ser selecionados aqueles indicados pelas protetoras cadastradas bem como os que estão sob tutoria de pessoas que estão no CadÚnico”, explica Junior.

O secretário municipal de Desenvolvimento Ambiental e Saneamento destaca ainda a importância e os benefícios destas castrações. “É uma valiosa ferramenta para o controle populacional de cães e gatos, pois é o método mais eficiente e ético para lidar com os problemas de ninhadas não desejadas, evitando situações de abandono e maus tratos de animais domésticos”, avalia. “No caso das fêmeas, a castração diminui os riscos de doenças uterinas e, antes do primeiro cio, praticamente exclui o risco de câncer de mama e de infecção no útero, que atinge em média 60% das cadelas. Então, entre os benefícios para os machos estão a prevenção do aumento da próstata de forma diferenciada, a ocorrência de tumores dos testículos e redução em cerca de 90% dos problemas do trato urinário. É bom para a saúde deles, mas também para a dos seres humanos, visto que, com isso, reduz-se também a possibilidade do surgimento de zoonoses em que podem servir de vetores”, salienta.

Junior entende que a castração é um passo importante, mas não o único para que Toledo seja um município preocupado com o bem-estar animal. “Não adianta sairmos castrando todos os animais se a população não tiver a consciência de que cães e gatos têm necessidades básicas. Por isso, é preciso que todos os tutores garantam para eles água limpa e fresca, alimentação de qualidade e cuidados com a saúde, como vacinação e desvermifugação. Além, é claro, de muito carinho e respeito”, pontua.

Fonte: Assessoria


Postagem Anterior Próxima Postagem