O público jovem vem ocupando cada vez mais os leitos de Covid-19 em Toledo, alerta saúde

Foto de: Reprodução

Representantes da rede hospitalar pública e privada de Toledo compartilharam algumas impressões sobre mudanças no perfil de público que tem chegado para ocupar os leitos Covid-19 de enfermaria e em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) no município. Os profissionais de saúde perceberam que pacientes mais jovens e com quadros menos graves foram transferidos para ocupar esses leitos. 

Continue a leitura depois do anuncio.

A impressão tem fundamento, principalmente se avaliarmos o perfil da Semana Epidemiológica SE31/2021, entre os dias 1 e 7 de agosto de 2021. A título de ilustração, tanto no público masculino, quanto no feminino, o maior número de casos foi na faixa etária entre os 30 e 39 anos.

Os dados epidemiológicos foram divulgados na manhã desta terça-feira, durante a reunião ordinária do Centro de Operações Emergenciais (COE) de Toledo. No resultado da análise da SE31/2021, a Matriz de Risco utilizada classificou Toledo na Bandeira Amarela, ou seja, baixo risco de contaminação para Covid-19. 

Ao comparar com os últimos 14 dias, a SE31/2021 apresentou uma redução de 80% na variação de óbitos (de 10 para 2); uma redução de 33% na variação de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG); e a taxa de positividade se manteve em 19,12 %. A taxa de ocupação de leitos de UTI foi de 70,72 % e a taxa de ocupação de leitos de enfermaria adulto foi de 68,33 %. 

Os sintomas mais frequentes nos casos confirmados na rede pública durante a SE31/2021 foram nesta ordem: tosse, cefaleia, coriza, mialgia, dor de garganta e febre. 

As regiões onde foram constatados mais casos positivos foram Centro, Vila Pioneiro, Europa / América e Gisela, respectivamente. 

Vacinação:
Mais de 77,4 mil pessoas já tomaram a primeira dose da vacina em Toledo. Já podemos considerar imunizadas, mais de 30,4 mil pessoas no município. Os profissionais de saúde alertam para a importância de vacinar tanto a primeira, quanto a segunda dose, quando for o caso, sendo que a imunização só ocorre após a segunda dose, com exceção da vacina de dose única. 

Só com uma cobertura vacinal ampla será possível garantir maior tranquilidade à toda população. Todas as marcas de vacinas disponíveis apresentam cobertura para a variante Delta. Ou seja, por se tratar de uma variação do vírus que se transmite muito facilmente, é necessário ficar atento para os prazos de oferta da vacina e não perder tempo. 

É importante frisar que as pessoas que por algum motivo não conseguiram se vacinar no período em que a vacina foi ofertada para a sua faixa etária podem procurar os pontos de vacinação a qualquer momento, desde que tenham vacinas disponíveis.

Fonte: Assessoria



Postagem Anterior Próxima Postagem