“Empodere, Embeleze e Retrate” eleva autoestima de associadas à Acatol

Foto de: Reprodução

A Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres (SPM) promoveu entre segunda e quarta-feira (23 a 25) desta semana o “Empodere, Embeleze e Retrate”, projeto que contou com o apoio de vários parceiros. Entre eles, o Sicredi Progresso e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac/PR), entidade cuja unidade local abrigou estas atividades que integram o Agosto Lilás, conjunto de ações destinadas ao combate à violência contra as mulheres.

Continue a leitura depois do anuncio.

Outro parceiro importante foi a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Ambiental e Saneamento (SMDAS), que levou as mulheres que trabalham na Associação de Catadores de Recicláveis de Toledo (Acatol) para o evento. E elas começaram sua participação pelo eixo “Embeleze”, que potencializou a beleza e a autoestima de cada uma por meio do trabalho realizado por cabeleireiros, massagistas e maquiadores. 

Após esta etapa, elas passaram pelo “Retrate”, isto é, uma pequena sessão com a fotógrafa Bruna Walker em que puderam mostrar seu novo visual para a câmera. Todas elas ficaram com a versão impressa de uma das fotos, ao passo que as demais serão enviadas a posteriori.

Por fim, elas participaram do “Empodere”, etapa que contou com um deliciosíssimo coffee break servido entre palestras e dinâmicas em que informações importantes, como o “violentômetro”, foram repassadas e temas relevantes sobre a rotina das mulheres foram debatidos com muita franqueza e sensibilidade por meio de conversas promovidas pelo projeto “Histórias Femininas”. “É muito mais que uma mera questão de embelezamento, este projeto envolve identidade,  autoestima, protagonismo dessas mulheres, o que envolve garantia de direitos, reconhecimento de potencialidades, autonomia para elas vislumbrarem aquilo que elas realmente trazem consigo, o que dá sentido à vida delas”, analisa a secretária de Políticas para Mulheres, Jennifer Teixeira.

A secretária destaca o bem que o “Empodere, Embeleze e Retrate” trouxe para todos que se envolveram na atividade. “Tivemos momentos de autoconhecimento, de apresentação de histórias, talentos e personalidades. Uma experiência que me marcou demais foi a fala da Marie, uma imigrante que disse não saber qual era sua cantora ou cantor preferido e, em seguida, ela começou a cantar maravilhosamente bem. Aquilo emocionou a todos e nos deixou a certeza de que a cantora preferida dela era ela mesma, uma lição de autoestima!”, salienta. “Essas mulheres têm uma força incrível! Nós, enquanto sociedade, temos que aprender a olhá-las com o carinho, a atenção e responsabilidade a fim de que elas sejam respeitadas na sua essência, nas suas especificidades”, destaca.

Fonte: Assessoria


Postagem Anterior Próxima Postagem