original original

Reeleitos, presidente e vice do Conselho Municipal da Educação tomam posse

Reeleitos, presidente e vice do Conselho Municipal da Educação tomam posse


Foto de: Reprodução

O Auditório Acary de Oliveira, no Paço Municipal Alcides Donin, foi palco, na manhã desta terça-feira (1º), da posse da presidente e do vice-presidente do Conselho Municipal da Educação (CME) - reeleitos, Eliana de Fátima Buzin e Leandro de Araújo Crestani comandarão o órgão por mais dois anos, até 31 de maio de 2023. Prestigiado por várias lideranças locais, o ato também serviu para o prefeito Beto Lunitti apresentar o plano de investimentos da gestão municipal, na ordem de R$ 14 milhões, em estrutura física e tecnológica das escolas e centros de educação infantil (Cmeis) - veja mais no fim da matéria.

Continue a leitura depois do anuncio.

Além de Eliana, Leandro e Beto, compuseram a mesa de honra a secretária da Educação, Elisângela Batista; o presidente da Comissão de Educação, Cultura e Desporto da Câmara Municipal, vereador Professor Oséias - que estava acompanhado de seus pares Marcelo Marques e Dudu Barbosa - e o membro titular do Conselho Estadual da Educação, Flávio Vendelino Scherer. “É um órgão muito importante para o Município de Toledo, porque atua na defesa da escola pública, empenhando-se para que tudo ocorra dentro da legalidade. Da nossa parte, a parceria é sólida, buscando sempre atender às demandas do conselho, que tem caráter consultivo e deliberativo, salienta Elisângela. “Saber mediar interesses é uma virtude ainda mais importante nestes tempos e o Conselho Municipal da Educação vem demonstrando tê-la na defesa desta bandeira que é de todos. Contem com o Legislativo naquilo que for possível ajudarmos”, destaca Oseias. “A pandemia representa um grande desafio para gestores e educadores e o trabalho sério dos conselhos de educação pelo Brasil tem sido uma base importante para o poder público tomar decisões, e o de Toledo tem cumprido muito bem esta missão”, avalia Flávio.

A colaboração do CME na tomada de decisões também foi destacada pelo prefeito. “As políticas públicas que esta gestão está implantando passa pelo entendimento com este órgão, com o qual, apesar das divergências que podem surgir, estamos dispostos a trabalhar em torno da convergência de conceitos, que é tratar a educação da forma como ela merece: como prioridade, entendendo que o estudante, do Cmei à universidade, é uma pessoa só durante todo o processo e não fatiado entre entes federativos no decorrer de sua trajetória escolar. Esta solenidade é muito mais que um ato de ofício, representa o nosso sentimento de celebração pelo início de mais um ciclo nesta conselho tão importante para Toledo”, destaca.

O Conselho:
O CME é composto por 24 membros (12 titulares/12 suplentes), sendo 6 (3/3) do Poder Executivo Municipal, 6 (3/3) dos profissionais de educação, 4 (2/2) das instituições privadas de educação infantil, 2 (1/1) representantes do Ensino Superior, 2 (1/1) representantes entre os pais de alunos, 2 (1/1) do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (APP-Sindicato) e 2 (1/1) do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA). Coube a este colegiado, em sessão realizada em 10 de maio, reconduzir Eliana e Leandro à presidência e vice-presidência do conselho, ato validado pela Portaria nº 271/2021.

Após leitura do termo de posse pela secretária-geral do CME, Rejane Lauermann, os dois receberam certificados assinados pelo prefeito Beto Lunitti e pela secretária Elisângela Batista. Os dois também assinaram o livro-ata, gesto repetido pelos mandatários, por Flávio Scherer e pelas conselheiras Ângela Kohlberg, Bárbara Fontolan, Luci Graciela Kuhn e Adriane Jaqueline Kuerten.

Eliana assume com a missão de manter o CME atuante, uma instância de fiscalização e normatização da atividade educacional em Toledo. “Nesta gestão que acaba de ser concluída, fizemos um trabalho grandioso, com 73 pareceres aprovados e 16 deliberações. Neste sentido, eu acredito que o conselho tem desenvolvido um papel fundamental para a educação de Toledo porque, a partir das nossas diretrizes, as ações públicas e privadas neste setor são conduzidas em conformidade com as legislações estaduais e nacionais”, avalia. “Para os próximos dois anos, queremos cumprir muito bem o papel que nos cabe, apresentando normas complementares e propondo, por exemplo, a revisão da Lei 2.026/2010, que dispõe sobre a reestruturação do Sistema Municipal de Ensino de Toledo e do Conselho Municipal da Educação de Toledo”, planeja a presidente do colegiado.

Investimentos:
Depois do cerimonial de posse, o prefeito Beto Lunitti pediu a palavra para apresentar um plano de investimentos em melhorias a serem realizadas em 2021 nas unidades da rede municipal de ensino, um total estimado em quase R$ 14 milhões - cerca de R$ 10,5 milhões na estrutura física de 12 escolas e 10 Cmeis, e R$ 3,5 milhões em tecnologia. “São ações que farão melhorar a qualidade do ensino, pois existem situações urgentes que precisam ser resolvidas em algumas unidades, e, do ponto de vista tecnológico, teremos importantes avanços. A pandemia reforçou a necessidade da utilização deste recurso, situação que seguirá da mesma forma depois que a pandemia passar. Quando isso acontecer, esperamos resolver algumas questões, como a falta de qualidade do sinal, que não suporta toda uma rede e não chega a todas as salas de aula”, avalia Elisângela.

Confira abaixo as melhorias que serão realizadas na rede municipal de ensino:

PLANO DE INVESTIMENTOS EM EDUCAÇÃO 2021

Estrutura física - Cerca de R$ 10,5 milhões

12 escolas:
•Carlos João Treis - Vila Paulista - R$ 3,5 milhões para ampliação (mais 2 salas de aula e salas administrativas), reforma e pintura;
• Washington Luiz - Novo Sobradinho - R$ 400 mil para ampliação (mais 2 salas de aula e refeitório);
• Tancredo Neves - Boa Esperança - R$ 300 mil para troca da cobertura da ala administrativa e reforma da quadra;
• Olivo Beal - Cezar Park - R$ 500 mil para ampliação (mais 2 salas de aula), reforma geral e pintura;
• Antonio Scain - Jardim Filadélfia - R$ 350 mil em ampliação (mais 2 salas de aula), reforma do saguão e troca geral da cobertura;
• Nossa Senhora das Graças - Ouro Preto - R$ 120 mil para pintura, construção do novo muro, e reforma do portal e passarela;
• Carlos Friedrich - Jardim Coopagro - R$ 800 mil para reforma geral, adequações e pintura;
• São Luiz - São Luiz do d´Oeste - R$ 150 mil para reforma da quadra;
• Osvaldo Cruz - Vila Nova - R$ 150 mil para pintura de quadra e construção de vestiários e almoxarifado;
• São Francisco - São Francisco - R$ 350 mil para construção de brinquedoteca, reforma da cobertura e pintura;
• Orlando Luiz Bazei - Novo Sarandi - R$ 900 mil para construção de quadra coberta.

10 Cmeis:
• NOVA UNIDADE - Vila Nova - R$ 1,4 milhão para construção de 600 metros quadrados seguindo padrão do Município;
• Sueli Gruber - Panorama - R$ 150 mil para reforma geral, impermeabilização do telhado e construção de mais uma sala;
• Ana Maria Zorzo - Grande Pioneira - R$ 200 mil para ampliação (mais uma sala) e construção de muro;
• Iraci de Souza Batista - Grande Pioneira - R$ 70 mil para construção de muro e calçada;
• Jenny Donaduzzi - Tocantins - R$ 150 mil para construção de sala multiuso e adequação de solário;
• Cantinho Feliz - Industrial - R$ 150 mil para troca de cobertura;
• Crescer e Aprender - Grande Europa - R$ 300 mil para ampliação (mais três salas), e construção de refeitório e cozinha;
• Otília Stédile - Grande Europa - R$ 200 mil para ampliação sala dos professores, construção de sala multiuso, reforma geral e pintura;
• Pingo de Gente - Jardim Porto Alegre - R$ 250 mil para reforma da cobertura e ampliação da área de serviços;
• Nona Gema - São Francisco - R$ 100 mil para ampliação da cozinha, reforma da cobertura e reparos na estrutura.

Tecnologia - aproximadamente R$ 3,5 milhões:
Implantação de rede de internet, com wi-fi em todas as salas de aula, tablets, notebooks e computadores.

Fonte: Assessoria



Postar um comentário

Obrigado!

Postagem Anterior Próxima Postagem
close