Secretaria da Cultura lança projeto cine na web em Toledo

 
Foto de: Assessoria

Com o objetivo de valorizar e promover a circulação da produção audiovisual da região oeste, a Secretaria da Cultura de Toledo lança neste sábado o Projeto Cine na Web com a primeira temporada dando destaque a documentários produzidos e com foco em histórias vividas na região. O Cine na Web irá veicular trabalhos de documentaristas e jornalistas de Toledo e região, além de veicular também curtas metragens produzidos no Festival Curta Toledo. As exibições serão no canal do YouTube e nas redes sociais da Secretaria da Cultura aos sábados, sempre às 20h.

 

Segundo a secretária da Cultura, Rosselane Giordani, a ação da Secretaria tem como foco a valorização da linguagem do audiovisual muito forte em nossa cidade e região. “Esse projeto vem somar forças ao Festival Curta Toledo, ação que criamos ainda em 2014 que fomentava a produção audiovisual por meio da maratona cinematográfica de produção de curtas, realizada ao longo do festival. Esse ano vamos realizar o Curta Toledo, mas antes disso iniciamos com o Cine na Web realizando mostras de documentários, curtas e filmes produzidos em  nossa região”, explica Rosselane. 

 

As exibições acontecerão no formato on-line pela fanpage da Cultura e também no canal do youtube da Secretaria. Rosselane conta ainda que após a exibição será realizado um bate papo online com os produtores. "Nesse momento vamos conversar um pouco com os autores sobre a produção do documentário, os bastidores e as reflexões que a temática suscita. Pois nosso objetivo é além de dar visibilidade às produções e incentivar novas produções, é também por meio desse espaço de difusão provocar reflexão sobre os temas apresentados nos documentários. A Cultura tem esse papel e o Cine na Web vem em um momento em que as pessoas precisam de conteúdos de qualidade circulando na internet, uma das principais ferramentas de comunicação nos dias atuais. Por isso, vamos oferecer uma programação consistente e diversa com o objetivo de entreter, mas também de provocar reflexões sobre temas importantes para nossa sociedade”, diz Rosselane.


Programação

10/04

Documentário: Etiquetados - A Metamorfose da Criminalidade

Autores: Amanda Guedes e Daniel Felício

Resumo: “Etiquetados: A Metamorfose da Criminalidade” aborda o sistema carcerário brasileiro. Segundo os dados do Levantamento de Informações Penitenciárias (Infopen), o Brasil em 2015 possuía a terceira maior população carcerária do mundo, com mais de 726 mil pessoas presas. Esse número em 2019 aumentou rapidamente, totalizando mais de 750 mil presos em unidades prisionais e nas carceragens das delegacias, de acordo com Departamento Penitenciário Nacional. O documentário tem como objetivo evidenciar a diferença entre os variados métodos aplicados dentro dos presídios, o descaso das autoridades apesar da Lei de Execuções Penais (LEP) assegurar direitos básicos ao preso, os fatores que levam à superlotação das cadeias, além de discutir o papel da sociedade acerca da reinserção do detento no convívio social após o cumprimento da pena.

17/04

Documentário: Barbas

Direção e roteiro: Camila Freitag

Produção: Francine Trento 

Edição: Adriano De Paula e Marcelo Sperotto

Resumo 

O “Barbas” é um documentário que apresenta um recorte sobre a descoberta da homossexualidade. O registro apresenta a história de vida de 4 rapazes da cidade de Toledo. Apesar de viverem realidades diferentes, as histórias destes jovens se complementam em diversos momentos. O documentário é um registro sensível dos medos, preconceitos, desafios e de todas as fases do processo de aceitação que cada um deles vivenciou. O Barbas é uma produção acadêmica realizada por alunos do 4° ano de jornalismo da antiga Faculdade Sul Brasil (Fasul), hoje FAG, para a disciplina de telejornalismo em 2014. 

24/04

Jejuvy: Uma luta incansável – Da discriminação da sociedade a tentação dos espíritos

Autoras: Camila Andrade e Sindy Spohr

Resumo: Atualmente a sociedade moderna conhece amplamente as campanhas de prevenção ao suicídio e abordagens sobre a depressão. O que não se imaginava era que esta é uma preocupação também para povo nativo das terras brasileiras: os indígenas. O vídeo documentário etnográfico Jejuvy, produzido por Camila Andrade e Sindy Spohr como Trabalho de Conclusão de Curso da formação em Jornalismo, investigou essa realidade fatídica que atinge jovens Guarani, com foco regionalizado nas aldeias da cidade de Guaíra, no oeste do Paraná. As explicações são profundas e envolvem desde a situação social de dificuldade à motivações espirituais, que foram explicadas em entrevistas com líderes das aldeias, familiares e profissionais que atuam com o grupo social. O trabalho recebeu nota máxima e também foi premiado em Curitiba com o segundo lugar no Concurso Sangue Novo de Jornalismo, no ano de 2016.

01/05

Documentário: Doente Mental: um cidadão de direitos 

Autoras: Roberta Cunha e Thais Belegante

Resumo: Após a sanção da Lei 10.216, que propõe o fim dos hospitais psiquiátricos no Brasil, a saúde mental do país passou por mudanças. Os doentes mentais passaram a ser atendidos por uma Rede de Atenção Psicossocial, mas algumas lacunas ainda dificultam os tratamentos. O documentário jornalístico "Doente Mental: um cidadão de direitos" mostra as dificuldades que os pacientes, familiares e profissionais da saúde mental enfrentam no nosso país. Filme produzido como Trabalho de Conclusão do Curso de Jornalismo do Centro Universitário FAG – Toledo.

08/05

Documentário: Receitas de Bolo e Cidadania:  Democracia Feita em Casa 

Autor: Sérgio Ferreira

Resumo: Este documentário faz parte do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do jornalista Sérgio Ferreira (2006). "Receitas de Bolo e Cidadania - Democracia Feita em Casa" conta um pouco da importante história da Associação das Donas de Casa de Toledo (ADCT), a primeira do Paraná e uma das primeiras do Brasil, criada no final da década de 70. Orientado pelo professor Silvio Demétrio e co-orientado pela professora Zenaide Gatti, o Doc apresenta algumas das personagens que fizeram parte dessa história de lutas na construção de uma sociedade melhor e mais justa. A ideia foi inspirada na Dissertação de Mestrado da professora Zenaide, que pesquisou sobre o assunto. As personagens que narram a saga da organização das mulheres toledanas é contado pelas lutadoras Silla Schroeder, Helma Friedrich (em memória), Joana Darc Faria de Souza e Silva, Wally Jacobi e da saudosa jornalista Isolde Ana Jacobi (em memória). 

 


Continue a leitura depois do anuncio.

 15/05

Documentário: Três Alves - Uma Breve História da Migração Guarani no Oeste Paranaense

Autores: Vander Colombo, Laysmara Carneiro Edoardo, Antonio Martendal, Fabio Novelli, João Triska, Flavio Pirkiel, Fernando Rojas, Marcos Labanca

Resumo: O documentário gravado em 2018 e 2019 fala sobre a luta pelas terras dos índios Guarani, contra a poderosa Usina de Itaipu. Tentando traçar uma narrativa para o bom entendimento dos leigos, narrada por historiadores, antropólogos e os próprios povos originários.

Com base nos estudos de Paulo Porto Borges e Malu Brant, acompanhamos o contexto de como os Guarani, antes espalhados pelo continente, acabaram sendo quase dizimados, presos às margens do Rio Paraná e, por fim, perdendo o que lhes restava de terras na construção da usina. Nisso, o filme então se concentra em três irmãos, nascidos na aldeia alagada de Jacutinga, e que recentemente saíram de Ocoy, tornando-se caciques de três novas aldeias conquistadas em uma última diáspora no oeste do Paraná, para recuperar seus direitos e, finalmente, fazer justiça.


 


 
Postagem Anterior Próxima Postagem