Exercício físico aumenta em 8x a sobrevivência em pacientes com Covid-19

Foto de: Reprodução

Uma pesquisa realizada por cardiologistas do Instituto Cardiovascular do Hospital Clínica San Carlos de Madri na Espanha, teve o objetivo de analisar a influência do nível basal de atividade física na mortalidade por Covid-19, no período entre 15 de fevereiro e 15 de abril de 2020.
Fizeram parte da pesquisa,  520 pacientes entre 18 e 70 anos com o diagnostico positivo de covid-19. Eles foram divididos em dois grupos:      (grupo 1 > pacientes sedentários) e (grupo2 > pacientes ativos). 
Foram analisados também alguns fatores de risco e constataram que o grupo sedentário (grupo 1) possuía algumas comorbidades mais frequentes, como: hipertensão, função renal prejudicada, doença pulmonar obstrutiva, patologias cerebrovasculares e doenças hepáticas.
Foi apurado que a mortalidade global no grupo 1 é significativamente maior do que no grupo 2, em uma taxa de 13, 8% contra 1,8% respectivamente. E que os pacientes do grupo 1, possuem um risco basal aumentado de prognóstico ruim para covid-19 e também que o grupo 2 apresentou tendência a maior saturação de oxigênio na admissão e menor incidência de insuficiência respiratória.

Continue a leitura depois do anuncio.

“A ANÁLISE DE MORTALIDADE MOSTROU UM RISCO OITO VEZES MAIOR DE MORTE NO GRUPO 1(SEDENTARIOS)  EM RELAÇÃO AO GRUPO 2 (ATIVOS)”.

Durante o exercício físico ocorre uma diminuição na ventilação minuto basal para atingir um determinado consumo de oxigênio e um aumento no consumo máximo de oxigênio, isso poderia ter pré-condicionado o grupo 2 (ativo) para ter uma maior resistência à hipoxemia (baixo nível de oxigênio no sangue).
Para finalizar, os autores comentam que esse achado não foi demonstrado anteriormente e representa um beneficio significativo do exercício regular no prognóstico de Covid-19. 
Portanto “recomendar exercícios físicos regulares pode ser uma medida preventiva simples, que pode ter um impacto real na mortalidade durante as próximas ondas da pandemia”.

Dicas, informações, treinos ou assessoria de treino online/presencial, acesse minhas redes sociais profissional.
@professorfelipegiachini


Referência: Salgado-Aranda, R., Pérez-Castellano, N., Núñez-Gil, I. et al. Influência da atividade física básica como fator modificador na mortalidade do COVID-19: um estudo retrospectivo em um único centro. Infect Dis Ther (2021). https://doi.org/10.1007/s40121-021-00418-6

Fonte: Felipe Giachini


Postagem Anterior Próxima Postagem